quinta-feira, 17 de março de 2016

12 Lições que eu Aprendi com a Wicca


12 Lições que eu aprendi com a religião Wicca nesses quase 11 anos de pratica. 

Antes de tudo é importante dizer que as pessoas tiram lições diferentes de uma mesma situação, as pessoas de um modo geral aprendem de formas diferentes, alguns só de lerem um assunto já aprendem e gravam aquilo para o resto da vida, outros precisam ler varias vezes a mesma coisa e tem gente que só aprende fazendo ou tendo uma explicação mais pessoal de outra pessoa.

1 – Não tenha Expectativas Altas: É simples, se você mantêm suas expectativas baixas você não se decepciona tanto, seja com livros, cursos, grupos ou pessoas. Tem alguns que eu gostaria de nunca ter conhecido, outros são pessoas que vão trilhar um caminho diferente do meu. 



2 – Você não tem obrigações: Diferente das religiões mais tradicionais, a Wicca não exige muitas obrigações de seus sacerdotes, vale a regra “viva e deixe viver”.

3 – Faça tudo o que quiser, sem mal causar: Preciso mesmo dizer? Pelo visto tenho. Esse é um dogma na Wicca que eu comprovei ser possível de ser seguido. Já desejei que coisas ruins acontecessem com as pessoas que me prejudicaram, sou humano isso é normal. Mas não precisa fazer magia negra ou no popular “macumba” para prejudicar os outros, tudo o que fazemos volta para nós cedo ou tarde, eu prefiro deixar que o universo se encarregue de “cuidar” dos outros da forma certa e em seu devido momento como diz o velho ensinamento “quem planta colhe”.

4 – Nem todo mundo nasceu para a Luz: Não é o meu caso, mas existem pessoas e algumas facilmente reconhecíveis, que apesar de serem boas e honestas, nasceram para o lado mais “escuro” da espiritualidade, mais negativo, não necessariamente satanismo, ou demônios, mas simplesmente pessoas que nasceram para as trevas que apavoram muitos.
Sobre essas pessoas das “sombras” só existem duas possibilidades, ou você se afasta do individuo ou grupo, ou você se protege da energia negativa. 

5 – Não bater boca com os outros na internet: Isso eu já escrevi varias vezes, mas é importante acrescentar. Não existe motivo para você ficar querendo forçar a pessoa a pensarem como você, como se você fosse o dono da verdade, por mais que você saiba que tem razão. E essa lição que eu aprendi tem conexão com o item anterior.

6 – Os Deuses não são nossos empregados: Eles não tem obrigação de nos ajudar, e para ser sincero, nós não temos obrigação de reverenciar alguma dessas divindades.

7 – Magia é o ato de direcionar a energia com um objetivo especifico: Magia não é branca e nem negra, mas apelidamos de magia negra as que são feitas com energias mais “sombrias” ou magias do tipo (necromancia, satanismo, demonologia, goetia) também essas magias obscuras são chamadas de “baixa magia”, tradicionalmente a magia branca é a “magia cerimonial” ou “alta magia”, mas muitos tratam a magia branca de forma genérica podendo ser formas de xamanismo, magia natural, magia com velas. 


8 – Se sua magia deu certo é mérito seu: Se uma magia não da certo existem dois motivos para isso, o primeiro foi você que a fez de forma errada, em um dia errado ou com matérias incorretos, o segundo motivo é que sua magia não teve energia o bastante para fazer a sua vontade se manifestar no mundo real. Por exemplo, se alguém fizer magia ofensiva para te atacar, se você tiver uma boa proteção espiritual, a magia ofensiva não ira funcionar em você. Mas se você pedir ajuda aos Deuses para te dar mais energia ou de alguma entidade humana ou não, ai sim você precisa agradecer a divindade ou entidade, pois não é mérito inteiramente seu. Todo pacto ou acordo deve ser honrado.

9 – Tem tipos de magia que não vão funcionar com você: Nem tudo serve para todo mundo, nesse quesito entra a questão 4, 6, 7 e 8. Se você insiste em um sistema de magia, tenta varias vezes e ele não funciona com você, por mais que esteja fazendo da forma correta e com orientação de alguém mais experiente, talvez esse sistema de magia nunca ira funcionar com você.  Tente outro sistema de magia, as pessoas não são iguais por mais que sejam parecidas.

10 – Não caia no modismo religioso: Sim, tem vezes que uma religião ou pratica pode entrar na moda. A gente vê muito isso na sociedade, é só aparecer um pregador “legal” em uma igreja que as pessoas passam a freqüentar-la, mesmo não concordando com as praticas e dogmas daquela igreja.

Já vi um sistema de magia, deusa ou deus e até mesmo um panteão (grupo de deuses) entrar na moda e sair, se você não se sente bem com uma divindade não precisa venerar, em todo o caso, estude sobre os mitos, leia sobre praticas de outras pessoas com essa divindade, experimente fazer uma oração, acender uma vela antes de fazer um ritual mais intenso e maior ou entrar em um coven que tem foco essa divindade.
Essa questão de espiritualidade é muito complexa e individual, ela muda conforme o tempo passa e nós mudamos.

11 – Evite situações tensas: Existe uma regra em alguns covens mais tradicionais de que é proibido os membros se namorarem, isso porque quando o namoro acaba, a situação fica tensa e a amizade acaba, e por fim um ou os dois membros tem que sair do coven.

Quando você entrar em um coven ou grupo de estudo, evite relações sexuais com outras pessoas a principio. Evite também brincadeiras quem podem ser mal interpretadas, piadas de duplo sentido, ficar fazendo poses e bancando ser algo que você não é.
Não finja ser hetero para não sofrer preconceito, já que os bruxos sãos os menos preconceituosos. Nem precisa concordar com tudo que te dizem, para evitar entrar em discussões fale algo como “NÃO TENHO OPINIÃO FORMADA” ou “NÃO SEI BEM SOBRE ISSO”.

12 – Desconfie de tudo: Uma boa forma de saber se uma pessoa esta mentindo ou falando a verdade, é quando a historia começa a ficar absurda, com efeitos especiais.  

Desconfie de pessoas que dizem ter poderes, dons, recebem mensagens de seres sobrenaturais, vê “coisa”. É possível que a pessoa seja honesta e esteja dizendo a verdade, mas nem todo sonho maluco que temos é uma mensagem divina.

Por: Marcus Vinicius Goes Soares




quinta-feira, 10 de março de 2016

14 Dicas para Deixar sua casa mais Mágica



Leia mais em: 

1.                  Plante Arruda ou coloque um vaso com arruda na entrada da sua casa, a arruda protege o
ambiente.
2.                  Plante alfazema na sua casa ou deixe um vaso dela na sala ou peto da cozinha, alfazema atrai a prosperidade.
3.                  Se não quer jogar sempre sal grosso na sua casa, você pode colocar um pote de sal grosso ou talvez dois na entrada da sua casa, se for um pote de vidro bonito pode até servir de decoração.
4.                  Ter um “Buda dourado” existem vários deuses da fertilidade e prosperidade, mas as vezes é muito caro ou difícil encontrar uma estatua deles, então uma saída a isso é o “Buda dourado”, é uma estatuazinha de Buda só que na cor dourada, ele na verdade não é o Buda tradicional, ele representa um deus da prosperidade e traz boa sorte a casa.
5.                  Gnomos no jardim, estatuas de anões no jardim representam os gnomos, os elementais da terra, e é na terra é que ficam os minerais, cristais, tesouros secretos e plantas. 
6.                  Pinte seu quarto de azul, azul é a cor da calma, ajuda a relaxar, mas se quiser se curar de alguma doença pinte o quarto ou cômodo da casa em que você mais fica de verde.

7.                   Em seu quarto coloque um “apanhador de sonhos”, pode tentar fazer um ou comprar um já feito, ajuda você a dormir direito e ajuda a decorar o quarto.
8.                  Compre um “elefante branco” e o coloque na sala, na índia ter um elefante em especial um branco, era símbolo de poder aquisitivo, já que você podia gastar com algo supérfluo e caro.
9.                  Deixe uma coruja em seu local de estudo, corujas são símbolo de conhecimento e sabedoria, animais que representam a deusa Athena.
10.               Dizem que pintar a cozinha de vermelho ajuda a aumentar a fome, minha mãe prefere tudo de branco, eu gosto de preto, tome cuidado com o uso exagerado de qualquer cor, as cores influenciam o nosso humor e personalidade, uma possibilidade seria pintar a casa toda de branco e usar lâmpadas coloridas quando você quiser mudar o “clima” do ambiente.
11.               Cuidado com o tipo de quadro que você coloca nas suas paredes, semelhante atrai semelhante, frutas, parentes queridos, castelos, seres mágicos, é uma boa ideia, cemitérios, ruínas, casas abandonas, pessoas mortas não é uma boa ideia.
12.               Seguindo a mesma lógica do quesito anterior, não coloque coisas de cemitério em sua casa, nem aqueles que lembrem a morte ou demônios.

13.               Cristais são uma boa decoração e ajudam a manipular as energias do local em que estão, daí você precisaria ver que tipo de energia você deseja para saber qual cristal usar, eu gosto de usar a Pirita ou Ouro de Tolo, que atrai a riqueza.
14.               Você pode decorar sua casa com símbolos elementais, dos deuses, amuletos e talismãs, uma amiga minha gosta de colocar no escritório dela e na sala da casa dela onde faz magia, uma pequena fonte de água, daquelas portáteis, que ajudam a umedecer o ambiente e atrai a energia do elemento água.  

Por: Marcus Vinicius Goes Soares


segunda-feira, 7 de março de 2016

SABÁ DE MABON O OUTONO



“As folhas caem, o frio e o escuro se aproximam”

Outono no hemisfério norte é chamado de "Outono boreal", e o do
hemisfério sul é chamado de "Outono austral" ou para simplificar apenas “Outono”. O "Outono boreal" tem início, no hemisfério norte no dia 21 de Setembro e termina a 21 de Dezembro. O "Outono austral" tem início no hemisfério sul no dia 20 de Março e termina em 21 de Junho.
Existem muitas formas de se comemorar a mesma coisa, algumas são tão diferentes entre si que parecem ser de “outro mundo”, cada grupo, cultura e tradição tem um nome, uma pronuncia para um dia especial, por exemplo, muitos pronunciam Mabon o sabá wicca que ocorre no outono, outros falam Mêibon.
Mabon é como uma ação de graças, após a primeira colheita em
que os pagãos comemoram a colheita da terra com alegria, a natureza começa a declinar em suas forças, a noite se iguala ao dia, o frio se iguala ao calor, Mabon também chamado de Equinócio de Outono, “segunda colheita” e “lar da colheita”. Em algumas tradições pagãs eles tiram esse dia para se equilibrar, tanto equilíbrio pessoal quanto o espiritual, outros descansam e depois reúnem toda a família para um grande jantar, Mabon nome inspirado em um Deus Celta também chamado de Angus “Deus do Amor”, também se liga a algumas tradições que celebram a decida da Deusa, um exemplo da decida da Deusa é a historia de Persefone, Perséfone Deusa grega filha de Zeus Deus dos Céus e Demeter Deusa da Natureza foi raptada por Hades, Deus do mundo inferior, lá ela comeu a metade de um fruto, após o rápido de Persefone Demeter ficou triste e a natureza começou a morrer e as plantações desapareceriam matando a humanidade de fome.
Demeter exigiu que sua filha fosse libertada, mas Hades disse que por ela ter comido metade de um fruto do mundo inferior ela não poderia retornar, os deuses decidiram que Perséfone ficaria metade do tempo na Terra junto de sua mãe e metade do tempo no mundo inferior, essa historia é usada para justificar o porque a natureza fica a metade do tempo morta, outono e inverno e a metade do tempo viva, primavera e verão, Perséfone seria a esposa de Hades Deusa da metade escura e sombria do ano. É claro que outras tradições tem diferentes versões que contam a “decida da Deusa”.

Costumes:

Banquete: Juntar a família e os amigos para comer e dar graças
por esse dia e pelas bênçãos da terra.
Acender uma Vela preta: Acender uma vela negra para honrar Perséfone.
Ou Acender uma Vela marrom: Marrom cor da terra, acenda a vela para agradecer a fertilidade do solo que agora diminuiu seu ciclo de fertilidade.
Cornucópia: Pegar um chifre e enche lo de frutas e cereais para garantir a prosperidade, se quiser o chifre pode ser de papel, se não encontrar um chifre para ser sua cornucópia, pode usar uma cesta como aquelas de centro de mesa, e decorar-la com frutas, verduras e flores.
Meditar: esse é um ótimo momento para encontrarmos o equilíbrio, medite, relaxe, descanse.
Tortas: muitas bruxas gostam de cozinhar uma torta e comer-las nessa data, talvez esse seja um bom momento para os inexperientes se aventurarem na cozinha.
Incenso: use incensos e essências amadeirados, mas algum aroma floral da sua escolha pode substituir.

Por: Marcus Vinicius Goes Soares




sexta-feira, 4 de março de 2016

Falando sobre o Livro das Sombras


Elemento: Terra e ar (depende da tradição)
Símbolo: Conhecimento, diário pessoal
Dica: Mantenha ele em segredo.

O livro das sombras tem esse nome, pois os bruxos possuíam seus diários e os guardavam em
segredo total, se alguém descobrisse sua existência não só o dono estaria em perigo, mas como toda uma comunidade, segredos é igual a sombras.
Também chamado de grimório, porem os grimórios estão mais relacionados a magia cerimonial, geralmente um grimório é um livro de anotações referentes a uma área, porem o Livro das Sombras já é mais generalizado, podendo ter tudo sobre a vida e praticas pessoais da bruxa ou de um coven inteiro.
Aconselho que de um nome ao seu diário mágico, você pode usar o nome dele para não dizer “vou consultar meu livro das sombras”, trocando por “vou consultar o meu Azizi”, Azizi em egípcio significa COMPLETO é o nome do meu Livro das Sombras.
O nome do seu livro das sombras pode ser seu nome ao contrario, ou o contrario do seu nome mágico.

Seu diário mágico é onde você vai colocar tudo, anotações, desenhos, símbolos, relatórios do seu aprendizado, sonhos, profecias, exercícios, experiências, poções, encantamentos, magias e rituais, endereços de outros bruxos, listas e tabelas de analogia, “o céu é o limite”.
Há pessoas que insistem que ele deve ter capa preta, não ter linhas, ser de papel reciclado ou vegetal e por ai vai, mas não tem problemas usar um fichário com linhas nas paginas, ou uma pasta com paginas que você vai acrescentando conforme pesquisa, muitos bruxos nem tem livros das sombras ou não mantem eles atualizados com frequência.

Livro das Sombras no PC.

Outros: Mas é preciso ter livro das sombras, por tradição!

Eu: Por tradição eu vou a uma caverna dançar em torno de uma fogueira pelado enquanto eu cultuo uma figura da Grande Mãe feita de argila.

Muitos bruxos estão aderindo ao livro das sombras no Computador, como uma alternativa mais pratica e ecológica, O livro das sombras serve para guardar informações, dado um tempo que não havia livros e revistas e sites, hoje qualquer informação que você queira esta a um clique de você, então o livro das sombras perde parte de sua função.
Uma amiga deu uma dica para mim, ela mantem duas copias do seu livro das sombras, uma no computador dela que fica no quarto, ela mantem essa copia atualizada todo o dia, e uma no IPHONE, para quando ela quiser consultar ou anotar algo e estiver longe de casa.

Hoje o livro seria mais um diário, para você anotar sonhos, contatos, experiências, exercícios e resultado, mesmo que o resultado tenha sido ruim, isso você pode fazer no seu PC, a letra vai ficar mais bonita, você pode usar imagens da web e usar os recursos que quiser, diferente de um diário tradicional.
Ou se quiser pode deixar um pequeno caderninho perto da sua cama com caneta para anotar seus sonhos quando acorda. Nem todo mundo tem uma boa memória.

Outros: Mas o Livro das Sombras guarda seu poder pessoal!

Eu: Você não vai usar o livro em nenhuma magia, o maximo que você vai fazer é deixar seu livro das sombras no altar, e ele vai absorver as energias naturalmente.
A única situação que você usaria o poder do livro das sombras seria se você pegasse uma das paginas dele que já absorveu muita energia e queimar-la para liberar seu poder.

No futuro não haverá mais papel para usar em livros, tudo será digital, não usar um caderno como seu diário pessoal e preferir usar um digital, é uma evolução e solução ao desmatamento. 


Por: Marcus Vinicius Goes Soares



Curta: Tenho Orgulho de ser Wiccan