domingo, 9 de março de 2014

Os Elementais que Moram em nossas Casas


Muitas vezes a energia do local ou dos moradores atraem seres chamados de elementais, seres que vivem nos elementos da natureza, eles nunca foram humanos, apesar de alguns terem aparência humanóide. Não são bons nem maus, serão seus amigo e te ajudaram se você demonstrar desejo de amizade e afinidade. E serão seus inimigos te atrapalhando e te assombrando se você prejudicar eles ou suas casas. Somente um médium que conheça a magia consegue diferenciar os efeitos de um espírito ou Poltergeist ou elemental.

Ar: Silfos ou fadas são os elementais do ar, atraia eles com flores,
incenso e cores bonitas. 
Muitas vezes uma corrente de ar misteriosa pode ser um silfo passando, livros derrubados podem ser eles já que o ar rege o conhecimento e esclarecimento.
Circulação de ar quer dizer circulação de energia, energia estagnada nunca é boa. Porem a forma de provoca los é destruir flores, derrubar arvores e lançar fumaça tóxica no ar com queimadas. Aromas agradáveis podem ser sinal de sua presença.

FogoSalamandras são os elementais do fogo que regem a força de vontade e desejo sexual, alem delas serem muito usadas para banir e
destruirincêndios repentinos e sem explicações podem ser elas ou ratos roendo fios elétricos, mas incêndios causados por velas são sempre salamandras irritadas, alem de ondas de calor, sensação de ardência ou queimação, paredes estranhamente quentes são efeitos delas.
Se agrada esse elemental acendendo velas perfumadas, coloridas, com formas diferentes e se provoca elas geralmente apagando velas que não devem ser apagadas, se precisar apagar uma vela ou fogueira não assopre e nem jogue água.  

ÁguaSereias ou ondinas são os elementais da água e que cuidam do lado das emoções, umidade sem motivo, goteiras, cheiro de
maresia, sons do mar, sons de cachoeira são sinal de sua presença, se agrada elas com peixes de aquário, fontes de água para pássaros, aquelas pequenas fontes de água que fazem barulho.
A forma de provoca las e sujar os mares e rios, desperdiçar água, matar e destruir corais, estrelas do mar e matar peixes por diversão ou decoração, matar para comer não é considerado uma forma de provar os elementais.

Terra: Gnomos são os elementais da terra que trabalham com a estabilidade e riqueza da terra, é o tipo de elemental mais comum de haver dentro de nossas casas, atraia eles com vasos de plantas, cristais de todo o tipo e estatuas com suas aparências (anão de jardim).
Lares com pouca fartura e frutas apodrecendo é sinal que não a gnomos felizes na casa, para fazer amizade com eles deixe uma maça em um pratinho no canto do cômodo, se murchar ele a aceitou, se apodrecer você terá que se esforçar mais.
A forma de irrita los é destruindo florestas, sujando o chão, extrair e explorar os recursos da terra como minerais, metais e petróleo sem consciência.
Eles demonstram bem sua raiva quebrando moveis, criando rachaduras na casa, levando pragas e insetos para dentro da casa, batem na parede da casa e espanta a fortuna e fertilidade.



Retirado do Livro: 
O APRENDIZ E A SENHORA DA LUA NEGRA
Por: Marcus Vinicius Góes Soares

sábado, 8 de março de 2014

Igrejas Evangélicas e Possessões Demoniacas


Primeiro quero dizer que sim, espíritos de trevas existem assim como de luz, não existe trevas sem luz, dia sem noite, bem sem mau, pois um é o oposto do outro, um é a antítese do outro, porem sem as duas metades não existe a totalidade, nós temos poder para abençoar e amaldiçoar como diz a frase “O Bruxo que não pode matar, não pode curar”.

Porem os espíritos das trevas são em grande maioria pessoas que em vida tiveram problemas, sofreram, se apegaram a vida e não quiseram ir embora, pessoas ruins, algumas dessas pessoas se tornaram poderosas e igualmente perigosas no mundo espiritual.
Essas pessoas são conhecidas como Dragões Negros, porem eles não são dragões de verdade, dragão é símbolo do poder da transmutação e magia, e negro faz referencia a negatividade.
Muitos negam a existência do mau, muitos negam a existência da magia negra, porem a noite não é má, a noite é irmã da luz, as sombras não são ruins, as sombras são apenas o reflexo da luz.
Quanto mais forte é a luz, mais forte tende ser a sombra por ela projetada, o mundo não é todo da luz, nem todo das trevas, as pessoas não são somente boas e nem totalmente más, o pior crminoso é capaz de fazer o bem.
E o mais nobre e justo homem é capaz de fazer o mau, as vezes as pessoas que se dizem boas e iluminadas fazem coisa ruins, e as vezes as forças das sombras são capazes de fazer o bem.

As Igrejas: Uma igreja quando abre atrai muita atenção dos seres dos outros planos, quando se fala sobre algo essas palavras ecoam nos outros mundos, por isso que dizem para termos cuidado com o que falemos, pois nossas palavras tem poder. Nossos pensamentos e sentimentos também, e dependendo da energia das palavras e dos pensamentos emanados acabam atraindo seres daquela mesma vibração.
A igreja ela é para os homens, para os humanos, mas espíritos vão ate ela para pedir ajuda, seja católica, budista, mulçumana, centro, terreiro, templo, os espíritos sempre vão sentir as boas vibrações, isso quando a igreja é seria.
Quando a igreja é recente ela precisa ser divulgada, todos devem falar ao máximo sobre ela, pois assim os espíritos iram para conhece lá, seja da religião que for, é obvio que dependendo da religião da pessoa o espírito dela vai ter preferência, e os céticos, como a sabedoria diz “ateísmo acaba quando a pessoa morre”.

O que acontece: “Bichas são do diabo, gays são parasitas, gays tem que morrer, essa gente não merece viver, essa gente tem que queimar no inferno”, “diabo, satã, pecado, demônio, inferno”, quanto mais o pastor fala palavras de ódio, palavras de preconceito, palavras de raiva contra qualquer pessoa ou religião “eles são endemoniados, feiticeiros, macumbeiros”, mais os espíritos vem que o pastor não é serio.
Os espíritos são mais espertos e inteligentes que os vivos, eles sabem que o pastor não é serio, pois na morte não existem ilusões, as ilusões da vida pertencem aos vivos.
Os espíritos observam que a igreja “não vai dar em nada”, que a igreja não vai ser de Deus e sim uma “igreja de GRITARIA, BARULHO e OFENSAS”, e os espíritos que querem ajuda de verdade vão embora, saem correndo de lá, literalmente.
Porem quando um pastor inventa de fazer exorcismos, rezas fortes, supostamente fazer “descer o espírito santo”, ou tentar “descer o fogo divino”, os espíritos mais baixos, os espíritos mais carregados e negativos entram na brincadeira, para um espírito uma cessão de descarrego é um espetáculo.
É como se um monte de palhaços, atores e humoristas estivessem brincando, esses espíritos zombeteiros que ficam vagando pelas ruas são atraídos pelos pastores e seus berros e baixarias, e eles começam a influenciar as pessoas, e fazem elas falarem “línguas” que na verdade não existem, falar verdades misturadas com mentiras.
Fazem os olhos delas “virar” e cair no chão e tremer, faz o povo gemer, esses espíritos zombeteiros fazem as pessoas rolarem e se contorcer, ter sensações, tudo isso é obra de espíritos zombeteiros, obras de seres que seriam os demônios da igreja.

O Pastor Ungido: Veja bem, o pastor que nunca fez uma sessão de descarrego começa a invocar os espíritos, nessa situação tem duas hipóteses ou as pessoas vão fazer um teatrinho fazendo de conta que estão endemoniados, ou a pessoa realmente esta sobre a influencia de um espírito zombeteiro, se for um dragão negro que esta brincando, nem todos os pastores do mundo vão conseguir exorciza lo.
Note que as primeiras vezes que o pastor tenta fazer um desses shows as manifestações demoram um pouco, mais vão acontecendo lentamente, isso porque os espíritos vão percebendo que o pastor não é serio, os bons, os que querem ajuda ou ajudar vão embora e entram os zombeteiros.
Em uma igreja com meia dúzia de pessoas pode haver centenas de espíritos, isso porque o espaço não se mede no astral, conforme o pastor é mais conhecido entre os espíritos o seguem por todo o lugar, seja em outras igrejas, seja na sua casa, ate se ele mudar de religião, pois os espíritos sempre vão esperar que ele sempre faça mais um show.
O mesmo acontece em todas as religiões, pois as egregoras sempre nos seguem, um bruxo sempre vai ser um bruxo, mesmo que ele pare de praticar a bruxaria ou se mude para o outro lado do mundo.
Porem a igreja que é pequena pode levar o nome e ter o estilo de uma igreja grande já conhecida, uma Universal, Internacional, Assembléia de Deus, tudo isso atraem os espíritos ligados a uma egregora, não precisando ser boa ou má.    
  
E os Fieis? Cada um tem sua própria energia, cada um pode estar ligado a egregoras diferentes, mas normalmente quando você freqüenta periodicamente um lugar você passa a estar ligado aquela egregora. Mas devo dizer que a muitas igrejas cristãs ótimas, de pessoas boas e bem intencionadas, liderada por pregadores que sabem o que fazer, nem todas são iguais, não da para generalizar nenhuma religião.


E na Bruxaria não tem Possessão?

Eu nunca vi, nem nunca ouvi falar de um ritual de Bruxaria ter possessão, exorcismo, não existe gente caindo no chão e falando línguas estranhas, eu nunca li nenhum livro para bruxos com descrição de como chamar demônios, livro para bruxos.
Mas é claro que existem muitos livros de variações da magia que ensinam de fazer pactos a comandar hordas de demônios.
Existe uma diferença entre possessão e incorporação, incorporar é trazer ao seu corpo uma entidade, isso existe no Espiritismo, Umbanda, Candomblé e em quase todas as religiões vindas da áfrica, no Paganismo, nós invocamos, pedimos a seres que venham a nós e emprestem sua energia.
Já a possessão é possuir, ser possuído, existe sim casos verdadeiros de possessão, mas não em rituais de magia natural, porem é como eu disse, são espíritos baixos que estão se divertindo, as vezes um espírito foi mandado para atacar uma pessoa, geralmente um membro querido é atacado para enfraquecer a família.
Na Bruxaria temos o banimento que é uma purificação mais pesada, é semelhante ao exorcismo, só que o exorcismo ele apenas tira do corpo, já no banimento ele expulsa e manda para o seu lugar de origem, antes de todos os rituais purificamos o local e banimos qualquer ser ou energia negativa.  



Retirado do Livro:
O APRENDIZ E A SENHORA DA LUA NEGRA
Por: Marcus Vinicius Góes Soares

Conhecendo o Sobrenatural


Casa Assombrada: Tudo que fazemos gera energia como sexo,
partos, festas, brigas, assassinatos, toda energia se impregna no ambiente, ao passar dos anos a energia forma uma egregora (energia agregada).
Essa egregora pode ser boa, má ou neutra, o local pode apenas estar esperando por “acontecimentos” que gerem energia para se “definirem” como sendo boas ou más.
Sim uma egregora pode ser mudada, mas no geral demora quase o mesmo tempo que demorou para se formar, exemplo disso é um local que por 50 anos foi um abatedouro, vai demorar mais 50 anos para a egregora do local mudar para melhor.
Porem a certos locais que são profundamente ligados a uma egregora e que um simples bruxo não conseguiria “resolver” sozinho, ou até um coven inteiro.
Pode ter ocorrido uma guerra entre duas tribos indígenas onde dezenas morreram exatamente no terreno de sua casa, um escravo fugitivo pode ter sido executado, são coisas que nós nem desconfiamos, mas seus atos estão marcados nesse solo.
Ao longo das décadas e séculos o local tende a repetir os mesmos acontecimentos bons ou ruins, sendo que imagens de assassinatos brutais e lembranças de dor e sofrimento estão guardadas em sua egregora, produzindo todo o tipo de efeito paranormal sem ser obra de nenhuma entidade.

Poltergeist: É um “espírito barulhento” (do alemão polter, que
significa ruído, e geist que significa espírito). A típica assombração que não faz mau, mas deixa todos arrepiados, as vezes um Poltergeist é excesso de energia da própria casa e não tem nenhuma entidade por trás dos acontecimentos.

“Paranormal”: Uma pessoa geralmente mulher grávida ou que acabou de entrar na puberdade ou que teve um grande stress gera energia que unida a energia da casa produz manifestações sobrenaturais e manifestações de todo o tipo, as vezes o morador da casa é o próprio Poltergeist.

Fantasma: Espírito de um morto podendo ser amigo, inimigo ou
ancestral (parente dos moradores da casa), e ate um animal de estimação, mas é raro ser um animal. Lembrando que para um fantasma se manter nesse plano ele precisa absorver a energia dos vivos os sinais disso são pessoas se sentindo muito cansadas, desmotivadas e abatidas sem motivo aparente, plantas secando e morrendo, frutas apodrecendo depressa.
Um amigo pode estar sugando suas energias, um parente falecido que não quer abandonar a família pode estar lhe perseguindo, talvez um morador antigo da casa irritado com sua presença.

Monstro: Setes monstruosos verdadeiros são extremante raros,
muitas vezes os monstros são confundidos com demônios ou alienígenas por causa de sua aparência, mas é possível que seja um espírito zombeteiro ou um espírito zangado se passando por monstro para assustar uma pessoa.

Guardião ou Entidade: Podendo ser uma espécie de Deus, que protege um lugar geralmente sagrado, não tem motivos para se ter medo dele, a menos que por algum motivo você queira prejudicar o guardião ou o lugar em que ele protege.

Muitos monstros, seres mitológicos, folclóricos, alienígenas e dragões na verdade são guardiões, alguns protegem uma pessoa ou família ou grupo, podendo ter sido criados pelo divino Deus Pai/Mãe ou por um Bruxo/Mago poderoso.   

Espírito Obsessor e Zombeteiro: Um obsessor é aquele ganancioso que deseja tanto algo ao ponto de passar por cima dos outros, apegado a matéria, viciado, rebelde e revoltado, esse tipo de pessoa se torna um espírito obsessor ao morrer e eventualmente assombra uma pessoa ou uma casa, ate mesmo uma familia por gerações.

As vezes o fantasma que vemos é a manifestação subconsciente de uma pessoa viva chamada Poltergeist, as vezes a casa esta mostrando suas memórias, e em alguns momentos realmente a pessoa fantasma que vemos é realmente a pessoa que conhecemos.
Muitas vezes um espírito obsessor toma a forma de uma pessoa que conhecemos como famosos, figuras históricas e parentes queridos a fim de brincar com nossos sentimentos.
Muitos desses fantasmas fingem ser etes, demônios, anjos, santos, com o propósito de nos enganar, os que enganam, trapaceiam e mentem são chamados de zombeteiros, espíritos maldosos que fazem brincadeiras cruéis.
Um bom exemplo desse tipo de espírito zombeteiro é o próprio saci pere, mas agora vem a pergunta:

Porque a egregora enfatiza o mau, porque não somos “assombrados” por coisas boas?   


Talvez seja porque uma morte em especial as violentas, geram muito mais energia do que qualquer outro tipo de acontecimento. Isso sem falar que espíritos evoluídos, pessoas realmente boas, mestres e anjos, não perdem tempo com coisas materiais e não são apegados a pessoas ou lugares, eles amam e ajudam, mas é bem diferente do apego dos obsessores.


Retirado do Livro: 
O APRENDIZ E A SENHORA DA LUA NEGRA
Por: Marcus Vinicius Góes Soares

O Sobrenatural em nossas Casas


Sobrenatural é aquilo que esta sobre a natureza, esta “acima” dela, sendo assim o sobrenatural não existe, pois as Leis e Forças Naturais regem o nosso mundo incluindo as cidades, campos e florestas, ate mesmo o universo é regido pelas Leis Naturais.
O que existe realmente é que o ser humano não conhece totalmente as Leis da Natureza, e nem reconhece seus efeitos em nossas vidas. Então o sobrenatural é tudo aquilo que o homem não conhece, não esta catalogado nos livros de ciência e nem pode ser estudado nos laboratórios, infelizmente.
Como efeitos sobrenaturais mais comuns temos vultos, aparições e manifestações fantasmagóricas.

Vultos: Rápidos flash de imagens, geralmente sem forma muito clara e de cor escura, parecido com uma sombra.
Aparições: O “fantasma”, algumas vezes pode ser de um animal que aparece seja em fotos, vídeos ou pessoalmente.

Manifestações Fantasmagóricas: 
Qualquer tipo de ato ou acontecimento que não tenha uma explicação, livros e quadros sendo derrubados sem motivo, correntes de vento sem janelas abertas, sons de passos ou vozes, luzes, objetos levitando ou sumindo sem explicação.


Encorporação: Uma entidade esta influenciando uma pessoa ou esta literalmente tentando entrar no corpo de alguém, porem diferente da possessão ela faz isso com a autorização da pessoa, exemplo disso são os médiuns de terreiros e centros.


Como saber o que é Verdadeiro?

Fotos e vídeos podem ser alterados, porem especialistas em imagens de vídeo, photoshop e fotografia podem descobrir se uma imagem foi alterada ou não, mas suspeite de tudo.
Luzes que tremem, acendem ou apagam sozinhas podem ser sinal de mau contato ou problemas na fiação, exemplo, ratos roem fios e causam muitos incêndios todo ano.
As correntes de vento só podem ser consideradas como sobrenatural se todas as janelas estiverem fechadas, umidade em paredes que não se passa nenhum cano e nem tem caixa de água encima, só pode ser considerado sobrenatural caso não tenha chovido ou a caixa de água não tenha sido furada.
Feridas misteriosas como aranhões, inchados e hematomas, quando aparecem com freqüência em varias pessoas podem ser consideradas como manifestações de ataques psíquicos, mas suspeite de violência domestica e auto flagela mento, as vezes o objeto não é derrubado ele é arremessado contra a parede ou pessoa, isso pode ser sinal de um Poltergeist.
Porem a melhor forma de saber o que é ou não verdadeiro é usar seu instinto, quando seus instintos dizem para desconfiar, desconfie de tudo e de todos, às vezes somos contagiados pelas emoções alheias.
Mas outras vezes, apenas nos abrimos a empatia e sentimos fortemente o que os outros sentem, ou fingem que sentem.



Retirado do Livro: 
O APRENDIZ E A SENHORA DA LUA NEGRA. 
Por: Marcus Vinicius Góes Soares

domingo, 2 de março de 2014

Pequena AutoBiografia do Livro O Aprendiz e a Senhora da Lua Negra


AutoBiografia:

Sou um jovem Bruxo Moderno nascido em 21/12/1990, moro no
subúrbio de Taubaté interior do estado de São Paulo, me tornei Bruxo aos 15 anos na inesquecível data de 31/10/2005, em 2013 eu Publiquei meu primeiro livro pelo Clube dos Autores
“O Filho de Gaia – Guerra e Paz”.
Sou de uma típica família brasileira, católica não praticante que conhece a minha religião Wicca e me aceita como sou, até porque eu nunca mudei para agradar alguém.
Tive varias experiências em grupo tanto quanto solitárias, gosto de reunir um pessoal e fazer um grande ritual na minha casa, também gosto de andar a noite e passear pelas praças e parques.
Venero os Deuses e Deusas da Mitologia grega, apesar de gostar de Diana de Roma e da egípcia Isis, a alguns anos venho misturado Magia dos Dragões as minhas praticas pessoais.
Me defino como eclético e atualmente sou um bruxo solitário, não faço parte de nenhuma tradição, coven ou organização, lembrando que esse livro foi concluído em 21/02/2014, dependendo de quando o leitor terminar de ler esse livro eu posso ter me “definido” por assim dizer.   

Inspiração:

Quando conheci a Wicca também conheci a sub cultura gótica e ate
me interessei por ela, mas como na época não conhecia nenhum gótico na minha cidade eu nunca pude entrar nesse universo.

Nos últimos tempos com a ajuda de amigos eu mergulhei nessa “senda noturna”, esse livro vem com forte inspiração gótica e uma paixão pela Deusa Hécate.

Baixe o Livro: O Aprendiz e a Senhora da Lua Negra de Graça:


sábado, 1 de março de 2014

Apresentação do Livro: O APRENDIZ E A SENHORA DA LUA NEGRA

Sabe quando você sente vontade de comer chocolate, por exemplo, mas não é fome de verdade, então você vai lá e come e a vontade passa?

É a mesma sensação que eu tenho com as minhas “historias”, eu sinto necessidade de colocar no papel as minhas idéias e contos, já publiquei um livro e em um futuro próximo pretendo publicar todas as minhas historias.
Eu nasci para isso, eu sempre senti que deveria escrever uma historia sobre Hécate a Senhora da Lua Negra, quando eu comecei a escrever essa historia ela apareceu na minha mente completamente, pude ver o começo, meio e o fim.
É claro que eu fiz muitas alterações para parecer mais plausível e menos absurda até mesmo para uma historia ficcional, perdoem me pelos erros de português ou coisas que você possa achar ridículo ou feio.
Mas o que é bom para uns é ruim para outros, afinal de contas, todos tem direito de ter sua individualidade ou se preferir suas particularidades, que alguns chamam de esquisitices ou loucuras alheias.
Essa pequena historia puxa alguns elementos do meu primeiro livro “O Filho de Gaia – Guerra e Paz” publicado no site Clube dos Autores, porem não é um conto que o leitor não vá entender sem ler o primeiro, pois não é uma continuação.
Espero que gostem e não se assustem com nada, se lembrem que essa é uma historia que mistura Esoterismo com Fantasia, Mitologia com Espiritualidade e Religião, ou seja, essa historia mistura ensinamentos reais com fantasia.
Deixo para o leitor o bom senso de saber o que é real e o que é mítico, espero que gostem, mas não sou obrigado a agradar a todos, aliais, isso nem é possível.

Mais uma coisa, todo o material de “Textos Retirados do Azizi o Livro das Sombras de Zeus Bruxo de Gaia”, foi escrito por mim para um outro projeto, Azizi é o nome do meu livro das sombras particular.
Zeus Bruxo de Gaia alem de ser o nome mágico do personagem principal do meu primeiro livro também era o meu antigo nome mágico, é claro que o meu nome de trabalho foi alterado.
Todo o conteúdo desse livro foi criado por mim e sem a ajuda de nenhum outro ou entidade (se bem que eu não tenho certeza disso), os poemas de inicio de capitulo são de inspiração ocultista e gótica.

Baixe o Livro: O Aprendiz e a Senhora da Lua Negra de Graça: